Corpus Christi em Nova Friburgo

O feriado de Corpus Christi foi rico em graças e atividades para os Arautos do Evangelho de Nova Friburgo.

Os alunos do Projeto Futuro e Vida de Nova Friburgo, com a participação dos Arautos do Espírito Santo, tiveram uma grande variedade de atividades como um passeio ao Parque do Cão Sentado e uma subida à Pedra do Imperador onde foi celebrada a Santa Missa pelo Pe. Christian Bittencourt, EP.

As famílias das crianças puderam crescer no conhecimento da história da Igreja em um substancioso simpósio ministrado pelo Arauto Sérgio Quenzi Ueda.

Ao mesmo tempo os estudantes do colégio Arautos do Evangelho de Nova Friburgo participaram de um retiro espiritual onde puderam meditar e rezar ao longo desses dias.

Em meio a tantas atividades os Arautos não deixaram de participar da confecção de tapetes para a procissão do Santíssimo Sacramento pela Av. Alberto Braune.

Qual o intuito do Sr. Andrea Tornielli ao atacar os Arautos do Evangelho? Criar um cisma na Igreja?

São Paulo – Brasil (Sexta-feira, 16-06-2017, Gaudium Press)

Quem lê os artigos e livros do prestigioso vaticanista, Sr. Andrea Tornielli, pode
regozijar-se com a recordação da figura pitoresca de um camaleão. Assim,
suas publicações registram uma arguta capacidade de adaptar-se ao ambiente
em que se encontra, para desenvolver a sua atividade: soube sorrir para João
Paulo II, afagar o pontificado de Bento XVI e, ao mesmo tempo, preteri-lo
discretamente, quando já andava de braços dados com Francisco…
Recentemente, o Sr. Tornielli publicou um artigo polêmico no blog Vatican
Insider, do jornal La Stampa: “Arautos, a doutrina secreta: ‘Correa incentiva
a morte do Papa’”. Considerando a conhecida característica camaleônica do
articulista, duas questões despontam a partir desta publicação: quais são as
suas pretensões? Para que ambiente ele antecipa uma adaptação?
É interessante observar que o autor ressuscita, através do mencionado artigo,
antigas, muito antigas, denúncias contra o Professor Plinio Corrêa de
Oliveira, relativas à veneração que muitos lhe prestavam em vida, bem como
à devoção privada a sua mãe, D. Lucília. Agora, Mons. João Scognamiglio Clá
Dias, fundador dos Arautos do Evangelho, é alvo dos mesmos ataques. Essas
são acusações obsoletas, todas respondidas e devidamente refutadas
conforme os ditames da mais estrita doutrina católica.

Timeo hominem unius libri. É bem o que os leitores da imprensa católica são
inclinados a concluir nestes momentos, sobre o conhecimento do Sr. Tornielli
sobre o tema de seu artigo: estudioso de um só livro causa temor. O que não
fica nada bem para um articulista desse porte… Vejamos por que.
Em primeiro lugar, poderíamos sugerir ao Sr. Tornielli voltar um pouco ao
passado da instituição, por ele tão veementemente atacada, e deitar alguma
atenção sobre uma obra publicada em 1985 – Servitudo ex Caritate – com o
parecer do eminente teólogo Pe. Victorino Rodríguez y Rodríguez, OP. Nesse
estudo, nunca replicado, o assunto da Sagrada Escravidão a Jesus, pelas mãos
de Maria, bem como os vínculos espirituais entre o Prof. Plinio e seus
discípulos, que ele menciona em seu artigo, foram completamente
esclarecidos para o passado, para o presente e para o futuro.
E por que não ler, também, o livro Dona Lucilia, de 1995, com prefácio laudatório do Pe. Antonio Royo Marín, OP, reeditado em parceria com a
Libreria Editrice Vaticana em 2013, também em língua italiana? Sua leitura
teria sido suficiente para compreender que os fundamentos da devoção a esta
grande dama brasileira estão baseados em sua vida de ilibada virtude e no
bimilenar costume da Santa Igreja. Permita-nos dizer-lhe, Sr. Tornielli, que
talvez seja conveniente rever as suas anotações do tempo de catecismo, pois
antes mesmo de alguém ser canonizado, pede a Santa Madre Igreja que seja
reconhecida sua fama de santidade.
E quanto à devoção a Dr. Plinio? Se lhe interessarem dados mais atuais,
convidamos o Sr. Tornielli a fazer um dedicado estudo a uma obra
recentíssima, de 2016, publicada em cinco volumes também pela Libreria
Editrice Vaticana, com mais de 100 mil coleções impressas, sob o título O
dom de sabedoria na mente, vida e obra de Plinio Corrêa de Oliveira. Nesse
trabalho encontram-se detalhadas as origens históricas e o embasamento
teológico desse tema, tratado de forma tão tendenciosa em seu artigo.

É verdade que surgiu, entretanto, diante do Sr. Tornielli, uma grande e
insólita novidade: um vídeo privado, divulgado fora do contexto e superado
pelo tempo, pois é velho de um ano e meio. Sendo ele de uso restrito da
instituição, foi, entretanto, obtido de forma ilegal por um homem apaixonado
no desafeto à TFP e aos Arautos – ele mesmo ex-membro da TFP -, casado
com uma senhora, ex-membro da Opus Dei, que ocupam ponderada parte de
seu tempo em atacar as entidades às quais pertenceram. Nesta fonte que o
influente Sr. Tornielli foi buscar sua informação imparcial…
Trata-se do registro de uma reunião de clérigos, reservada, que não implicou
em nenhuma mudança de rumos nos Arautos do Evangelho, seja em seu
relacionamento para com a Sagrada Hierarquia e a sociedade civil, seja na
atuação com a imensa quantidade de aderentes do movimento. O objetivo do
encontro registrado era, simplesmente, intercambiar impressões a respeito de
determinados fenômenos preternaturais, num ambiente de amena e
distendida intimidade. Mãos criminosas, ainda desconhecidas, resolveram
divulgar seu conteúdo de forma malévola e inconsequente para um público
que não tem, em sua grande maioria, conhecimentos teológicos suficientes
para fazer a respeito do seu conteúdo um juízo aprofundado. Não era difícil,
assim, criar confusão em suas mentes. Por outro lado, essas mesmas mãos
não se interessaram, naturalmente, em divulgar as conclusões dessas
análises.

Ora, por que o Sr. Tornielli não procurou os Arautos para obter um
esclarecimento? Bem poderíamos dizer: timeo hominem unius factionis,
tememos os homens da meia verdade, os homens parciais, aqueles que não
sabem e não querem ouvir as duas partes.
Estará o Sr. Andrea Tornielli agindo sozinho? Isso não sabemos…

Mas podemos afirmar, analisado o artigo do renomado vaticanista e as
circunstâncias mencionadas, a cega contribuição que ele está oferecendo no
sentido de destruir aquela tão sonhada unidade que os Padres do Concílio
Vaticano II quiseram levar adiante e que concretizaram três grandes homens:
São João Paulo II, Bento XVI e Mons. João Clá. Eis um modo de arruinar a
doutrina de um Concílio Ecumênico, e a dedicada ação de dois papas – um
ainda vivo e entre nós – e de um Fundador, de quem um Prefeito da
Congregação para os Religiosos, Cardeal Franc Rodé, disse ser a Igreja
devedora!
Cui prodest? A quem aproveita esta atitude? O mundo católico está
certamente perplexo: desta vez o camaleão apresenta tons tão surreais que,
feitas as devidas ponderações, ainda continua suscitando perguntas acerca de
suas variadas novas colorações:

– A quem representa o Sr. Andrea Tornielli?

– Pretende ele provocar um cisma na Igreja?

– Com que intenções?

Por fim, esclarecidas as inverdades e distorções, fazemos-lhe um convite para
retornar às vias de um jornalismo culto, sério e ético. Os Arautos do
Evangelho consagram a São José, padroeiro da Igreja, a própria defesa, na
certeza de não serem desamparados pelo pai virginal de Jesus e castíssimo
esposo de Maria. Sem prejuízo dos próprios direitos, estão eles dispostos a
sempre acolher com benevolência a retratação dos caluniadores e a perdoa-los
sinceramente, pois não guardam qualquer ressentimento.

Arautos do Evangelho

 

Link para PDF: http://mediablogs.arautos.org/novafriburgo/files/2017/06/Qual-o-intuito-do-Sr.-Andrea-Tornielli-ao-atacar-os-Arautos-do-Evangelho_-Criar-um-cisma-na-Igreja_.pdf

Homenagem às Mães – Vídeo –

Homenagem às mães

O último domingo foi um dia especialmente festivo na sede dos Arautos do Evangelho em Nova Friburgo, pois foi realizada uma homenagem às mães dos participantes do Projeto Futuro e Vida.

A atividade foi iniciada com a Santa Missa celebrada pelo Pe. Lourenço Ferronatto, EP, que ressaltou a sabedoria materna dada por Deus como um instinto às mães para a formação de seus filhos.

Uma apresentação musical rica em detalhes deu sequência à homenagem. Com belos cantos o coral dos filhos procurou demonstrar toda a gratidão às mães pelo empenho em formá-los da melhor forma possível. A parte instrumental não ficou para trás sendo acompanhada pelas palmas e aplausos das mamães encantadas.

Para coroar o dia uma bela encenação teatral fez com que as mães derramassem derradeiras lágrimas de alegria e emoção.

Nem o frio nem a chuva foram obstáculos para que essa justa homenagem fosse prestada àquelas que se dedicam sem medir esforços na educação dos filhos que Deus lhes confiou.

Missa do Centenário de Nossa Senhora de Fátima em Nova Friburgo – Vídeo –

Novo livro de Mons. João Clá: “Fátima: o meu Imaculado Coração Triunfará”

https://www.lumencatolica.com.br/livros/livro-centenario-fatima
Continue lendo

Centenário de Nossa Senhora de Fátima

Chegamos ao centésimo aniversário da primeira aparição de Nossa Senhora em Fátima, data tão esperada por nós, tendo em vista que a mensagem ali revelada fundamenta uma especial esperança para a humanidade.

As palavras de Nossa Senhora aos três pastorinhos de Fátima convidam a elevar nossas vistas para considerarmos novos horizontes: os do Reino de Maria: “Por fim, o meu Imaculado Coração triunfará”.

Contudo, entrados já duas décadas no século XXI, como favorecer a conversão dos pecadores e apressar ao máximo a aurora bendita deste Reino? Nossa Senhora no-lo indica: afervorarmo-nos na devoção ao seu Imaculado Coração, na oração e na penitência.

O convite a este afervoramento espiritual pedido pela Santíssima Virgem, teve especial lugar na celebração Eucarística realizada na Capela de Nossa Senhora de Fátima, ainda em construção, dos Arautos do Evangelho, em Nova Friburgo.

         A Santa Missa, em honra do Imaculado Coração de Maria da Virgem de Fátima, foi presidida pelo Vigário Geral da Diocese de Nova Friburgo, Pe. Marcus Vinícius Brito de Macedo e concelebrada pelos padres arautos Lourenço Isidoro Ferronatto, EP, superior dos Arautos do Evangelho em Nova Friburgo e Jorge Gustavo Antonini, EP, representante do fundador dos Arautos do Evangelho, Monsenhor João Scognamiglio Clá Dias. A Eucaristia foi concelebrada ainda por outros oito sacerdotes da diocese de Nova Friburgo: Pe. Antônio Leão Ferreira, Pároco de Santa Edwiges; Pe. Fernando Pacheco, Vice-reitor do Seminário Imaculada Conceição; Pe. Jorge Getúlio Moreira, Pároco de Nossa Senhora da Conceição em Duas Barras; Pe. Luís Carlos Pedrini, Pároco da igreja do Imaculado Coração de Maria – São Pedro e São Paulo; Pe. Ernestino Mendes Bueno, OCS, Pároco de Nossa Senhora da Guia em Monerat; Pe. Higor Moraes de Jesus, Vigário paroquial da igreja do Imaculado Coração de Maria – São Pedro e São Paulo em Duas Pedras e Chefe de gabinete do Bispo Diocesano; Pe. Raphael Costa dos Santos, Pároco de São Vicente de Paulo em Rio das Ostras e Pe. Gilmar Rodrigues Gomes, Paróco de Nossa Senhora das Graças em Olaria.

Nesta solene Eucaristia, um grande número de fiéis realizou sua consagração a Jesus pelas mãos de Maria, segundo o método de São Luís Maria Gringnon de Monfort, entre eles o Pe. Raphael Costa dos Santos que com muita devoção fez sua preparação ao longo de meses com os Arautos do Evangelho. Estiveram presentes também, além de numeroso público das várias paróquias da diocese e de outras cidades do Brasil, várias autoridades civis e religiosas.

Em várias outras paróquias e comunidades da diocese celebraram-se Missas em honra da Virgem de Fátima. Convidados para auxiliarem nas celebrações Litúrgicas, os Arautos estiveram presentes na Catedral de São João Batista, onde presidiu a Eucaristia Dom Edney Gouvêa Mattoso, bispo diocesano de Nova Friburgo; na paróquia do Sagrado Coração de Jesus em Cordeiro, onde presidiu o Revmo. Padre Jorge Gustavo Antonini, EP, e na Eucaristia celebrada pelo Revmo. Padre Arnaldo Leite de Carvalho na comunidade de Nossa Senhora de Fátima na mesma cidade.

Neste dia, também nos alegramos pela canonização, recém-realizada pelo Santo Padre o Papa Francisco dos, até então, Beatos Francisco e Jacinta Marto, dois dos três pastorinhos a quem Nossa Senhora apareceu.

Assim, pela fé, alegria e entusiasmo suscitados pelo Espírito Santo no coração dos fiéis no mundo inteiro, pode-se afirmar, com toda a segurança neste centenário das aparições da Mãe de Deus em Fátima, que a era de maldade e afastamento de Deus em que vivemos está próxima do fim! Nos tempos felizes previstos por São Luís Maria Grignion de Montfort, a Santíssima Virgem haverá de estabelecer o seu império nas almas, nas instituições, nas nações e em todo o orbe. No Reino de Maria surgirá, qual vinho novo, uma sociedade admiravelmente superior a tudo o que possamos imaginar. Será como um lírio nascido no lodo, durante a noite e sob a tempestade, a rogos da Rainha do Céu e da terra.

 

 

Arautos do Evangelho cantam na celebração da Páscoa dos Militares

O Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, celebrou nesta sexta-feira, 12 de maio, a Páscoa dos militares na Catedral Metropolitana de São Sebastião no Rio de Janeiro. A missa, concelebrada pelo Arcebispo do Ordinariado Militar do Brasil, Dom Fernando Guimarães, e por Dom  Roque Costa Souza, bispo auxiliar da catedral de São Sebastião, congregou milhares de integrantes das Forças Armadas, Marinha, Exército e Aeronáutica e também das Forças Auxiliares do Estado, Polícia Militar e Bombeiros.

A Páscoa dos Militares, celebrada desde 1924, tem o intuito de reunir as Forças Armadas e Forças Auxiliares na celebração do rito pascal.

O coral dos Arautos do Evangelho foi convidado a acompanhar com os cantos litúrgicos a celebração da Eucaristia.

Consagração a Nossa Senhora em Macaé

O Domingo do Bom Pastor foi a dia escolhido por um grande número de devotos da Santíssima Virgem para colocarem-se sob seu manto protetor seguindo o método de São Luís Maria Gringnon de Monfort. Eles foram preparados ao longo de várias semanas pelos Arautos do Evangelho.

A cerimônia de consagração a Nossa Senhora, realizada na paróquia de Nossa Senhora de Fátima em Macaé, foi presidida pelo Pe. Rafael de Oliveira Archetti e concelebrada pelo Pe. Gelcimar Petinatti Celeste, pároco e vigário episcopal.

O coral dos Arautos do Evangelho de Nova Friburgo cantou durante a celebração.

Consagração a Nossa Senhora em Laranjais

Para marcar o início da novena de Nossa Senhora de Fátima, no centenário das aparições de Maria Santíssima aos pastorinhos Lúcia, Francisco e Jacinta, os Arautos do Evangelho promoveram a consagração a Nossa Senhora segundo o método de São Luís G. de Monfort na paróquia de São João Batista em Laranjais/Itaocara.

O pároco, Pe. João Tadeu Tavares de Oliveira, presidiu a Eucaristia e colocou seu rebanho sob o manto protetor da Santíssima Virgem Maria.

O coral dos Arautos do Evangelho de Nova Friburgo cantou durante a celebração.